A JORNADA HISTÓRICA
A JORNADA DO SUCESSO
A JORNADA NO DIA A DIA

A jornada da heroína

A HEROÍNA

A jornada do herói é uma forma de escrever história baseada na vida das pessoas, no nosso dia a dia.

Jung a desvendou e Joseph Campbell a trouxe para a arte.

Embora se fale em herói, essa linha serve tanto para homens, quanto para mulheres, exatamente porque fala de decisão, preparo, capacidade e coragem de enfrentar os obstáculos e, principalmente de dar saltos de qualidade na vida.

A história das conquistas das mulheres, da sua importância no mercado de trabalho e de sua jornada diária mostra exatamente isso.

PALESTRA A JORNADA DA HEROÍNA

Janaína Palestra A Jornada do Herói
A Jornada do herói
Códigos Matrix
luciano de Crecenzo

Dentro do modelo da chamada Jornada do Herói, não importa se é homem ou mulher, a linha percorrida é a mesma. Só a história é que é diferente.

Dentro do contexto histórico, as repressões e desumanizações socialmente empregadas às mulheres estão sendo destruídas e desconstruídas. 

A mulher, na jornada histórica, é a principal personagem, já que saiu de um mundo comum, entrou em um mundo especial de desafios, batalhas e está, não é de hoje, celebrando grandes conquistas.

E isso é muito importante, tanto para as famílias, quanto para as organizações.

A jornada organizacional

Toda organização possui uma história. Assim, cada colaborador que por ela passa, desempenha papéis, personagens.

O grande segredo do sucesso organizacional é que a jornada de um colaborador dentro de uma organização deve ser vista como se cada um fosse o protagonista. Não há coadjuvantes.

Assim como Jesus Cristo, o homem, não necessariamente o Deus, dava voz, atenção, acento à mesa, às mulheres, assim também é (e deve ser) nas empresas. E isso é uma conquista de longa data.

Historicamente, ainda não chegamos ao ponto que devemos chegar. Há muito espaço para as mulheres ocuparem, comportamentos a serem valorizados e muito mais.

A jornada ainda não terminou.  

As Mil Faces da Heroína

Esse formato é utilizado largamente nos filmes mais famosos e de sucesso. A ideia é que a jornada organizacional seja vista como uma história.

Dessa forma, mostramos os papéis que fazem parte dessa estrutura e como enxergar o que cada um está desempenhando naquele momento.

Quem está sendo o(a) Mentor(a)? E a(o) Guardiã(o) do Limiar (aquela, ou aquele que não deixa a empresa, ou as(os) colegas, entrarem em “furadas”; aquela(e) que, por outro lado, atrapalha o desenvolvimento das pessoas e/ou resiste fortemente às mudanças necessárias)? Quem coloca a empresa dentro da realidade? E a(o) sombra?

Dentro dessa linha, como está a estrutura de atendimento da empresa? Ela facilita ou dificulta a relação com o cliente? Quem é o herói/a heroína?

Essa última é a pergunta chave. Como fazer com que todos se vejam como heróis e heroínas dentro dessa jornada?

Os Códigos do Sucesso

Na verdade, o importante é que todos saibam os códigos que regem a estrutura da história organizacional.

Um site, por exemplo, possui o chamado “Front End”, que é o que a gente vê na tela dos dispositivos (computadores, smartphones e tablets) e o “Back End”, que são os códigos de programação que dão vida àquilo que a gente vê.

Aqui é do mesmo jeito. Temos o “Front End” organizacional, que é aquilo que vivenciamos e vemos no dia a dia da empresa.

E tem o “Back End”, que são os relacionamentos, os processos, as decisões, as ações de cada um que dá vida (ou morte) à rotina organizacional.

A palestra a Jornada do Herói tem como base trazer à consciência o “Back End” que rege o dia a dia da empresa e quais são as estruturas a serem trabalhadas (e como fazer) para uma melhoria substancial no “Front End”, melhorando, assim, o clima organizacional e os resultados efetivos da empresa. 

Essa edição especial, ainda, mostra a importância da presença da mulher, seja em cargo operacional, seja na liderança.

Enfim, é como dizem Renato Teixeira e Almir Sater: “compreender a marcha e ir tocando em frente”.

Objetivo

OBJETIVO DA PALESTRA

Mostrar a importância da presença da mulher na sociedade e, principalmente, nos resultados das organizações.  

Público Alvo

Profissionais, gestoras(es), gerentes e colaboradoras(es) em geral de organizações empresariais, com ou sem fins lucrativos.

Conteúdo da Palestra

A Jornada da Heroína

Os 12 Passos da Jornada do Herói

Consciência limitada do problema.

As mulheres na zona de conforto, em estado de submissão.

Há um despertar e aumento da consciência dos problemas.

É hora de ir à luta para conquistar o espaço social e profissional

É a velha e não boa fase da resistência à mudança.

A organização social e profissional precisa mudar,  mas a vontade de ficar no mundo comum, na zona de conforto é maior.

É a fase da superação da resistência, muitas vezes pela própria necessidade que o mercado e/ou a vida impõem e a pessoa/organização se vê sem saída; outras vezes pela chegada de um(a) consultor(a); outras por um trabalho de mentoria, dentre tantas possibilidades.

É aqui que a aventura começa. É o momento de vencer a resistência à mudança de fato e se comprometer com a jornada, com a mudança, com o novo que está por vir. É a entrada no mundo desconhecido.

É a hora de experimentar as primeiras mudanças. Esse novo caminho traz aliados, mas, ao mesmo tempo, toda vez que mudanças acontencem, outras pessoas não estão no mesmo estado e se incomodam, gerando, por vezes, ações que possam atrapalhar o caminho do personagem principal, você!

Toda história possui altos e baixos. Essa é a fase que pode ser considerada o portal para a crise mais profunda da jornada.

Aquele momento em que nada parece dar certo. É um momento de crise profunda, mas, que vencida, promoverá a grande mudança necessária e esperada.

A crise profunda é vencida e as primeiras melhorias são experimentadas, mas ainda não consolidadas.

Já com vitória experimentada, mas não consolidada, problemas ainda acontecem. Dois riscos aqui: querer ficar no mundo especial, se contentando com a nova fase, ou, com o aparecimento de novos problemas, a desistência.

Entendendo e passando pelo portal do caminho de volta, ou seja, vencendo os problemas que apareceram após a maior crise, há uma efetiva mudança interior. Um novo ser nasce, já mais pronto, com autoconhecimento e ferramentas para os novos desafios que se impõem.

Um ser novo, mudado, adaptado e preparado, pode, agora, usar as novas ferramentas para ajudar as pessoas e a organização a atingirem os resultados esperados.

É a consolidação da nova mulher. E aqui, gera um grande compromisso: a de ajudar outras mulheres e os homens com a sabedoria adquirida.

OS 12 PASSOS DA JORNADA DA HEROÍNA

Os 12 passos da jornada do herói
Filme-decisão

Prof. Coltri Junior

Experiência em palestras e consultoria desde 2004

TODAS AS PALESTRAS